segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Pedante

Somos todos Susana

"Eu não tenho paciência com quem tá começando". Com esta declaração, durante uma entrevista a uma repórter iniciante, Susana Vieira reforçou seu status de arrogante.

Apesar do talento indiscutível, a fama da atriz não é das melhores nos bastidores. Um exagero alimentado por um par de fofocas. 

Todos somos um pouco Susana. Quem nunca foi pedante, em algum momento da vida, mesmo sem querer, que atire a primeira pedra.

De tempos em tempos, me surpreendo com a opinião dos outros a meu respeito. Invariavelmente, quem não me conhece de perto me acha metido.

Minha autoimagem não é essa. Não dou papo pra qualquer um, mas costumo ser educado. Mostrar os dentes são outros quinhentos. 

Posso ter sido arrogante em alguns momentos, especialmente os de tensão e ansiedade. Assim como acontece com Susaninha, paciência não é meu forte. Isso, admito, me deixa a alguns passos do pedantismo.

O que faço aqui é uma autoanálise, em busca de melhorar a mim mesmo. Arrogância me incomoda. Descobri o motivo: identifico nos arrogantes uma característica minha, ainda que num grau menor.

O arrogante, seja pelo conhecimento extra, pelo dinheiro a mais na conta ou pela posição que ocupa, presume que é o ultimo coala da Austrália. O que, na sua cabeça miúda, autoriza o nariz empinado e o tom mais áspero, facilmente confundido com amargura.

Há quem confunda arrogância com autoestima. Eu, por exemplo, me curto pra carai. O que, pra muita gente, pode soar indigesto e até pedante. Não é bem por aí.

O fato é que, amparado pelo amor próprio, tentei, por várias vezes, fazer prevalecer o meu ponto de vista sobre os demais. Arrogância com uma pitadinha de presunção, diriam alguns. Parei. Permaneço "in love" pela minha pessoa. Apenas decidi ser feliz mesmo sem ter razão.

Acho lindo quem é humilde. Quem sabe conversar com doçura. E quem consegue desestabilizar um arrogante com classe e um sorriso. Estas, sim, qualidades de um ser superior.

Assim, fica mais fácil identificar quem são os pedantes pra valer. Tenho mais compaixão do que raiva deles. Sei bem como é querer ser o dono da verdade. É um inferno. É uma guerra. Tô fora. 

13 comentários:

  1. Eu também tô fora. Você se achar bonito, se achar gente boa, se achar um cara legal é uma coisa. Você se achar o melhor cara do mundo, é outra. E é muito difícil conviver num mundo onde muita gente é Susana o tempo inteiro. De vez em sempre, humildade e respeito pelo próximo é sempre bom. Bjo, bjo

    Qd der, visita ai querido:
    www.chadefiirulas.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na novela da vida, ser Susana está em baixa, né, Laís? Vou passar lá no seu blog, me aguarde. Bjo.

      Excluir
  2. Adorei. É exatamente isso. E no meio acadêmico o que não falta é arrogância. Estava com saudade de passar por aqui!!!!!! Bjos. Jaime

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, esse meio acadêmico, Jaime. Deus, dai-me paciência...rsrs. Abs!

      Excluir
  3. Zivi, meu grande rapaz, ficou legal a matéria. Às vezes, costumo me comportar dessa forma. Mas penso que, no meu caso, uso mais como arma de defesa, assim para as pessoas de fora não ousarem me atacar. Tudo de melhor, brother. E aparecerei mais aqui tbm.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Entendo vc, Andy. E apareça sempre, será muito bem-vindo aqui no blog. Por aqui, não precisa se preocupar em se proteger, rsrs. Abracão!

      Excluir
  4. Muito obrigado pela sua atenção, Zivi. Não é a toa que o admiro e gosto muito de ti. Mesmo não o conhecendo pessoalmente (não ainda), tenho muita consideração por ti. Te adoro rapaz.

    ResponderExcluir
  5. Ziviani, buenas.....! A realidade é que você é metido, arrogante e quando mostra os dentes é porque quer morder....como se fosse um pitbull raivoso.... brincadeira!!!! rsrsrs. Agora falando sério são poucas as pessoas que conheço que tem sua simpatia e educação. Eu sempre digo o arrogante tem a necessidade de se sentir superior, porque no intimo ele sabe que é uma pessoa de poucas verdades e com pouco amor. Ninguém pode dar aquilo que não tem!!! Nosso exterior só transmite aquilo que temos por dentro. Abraço, saudades, Tiago Melo.

    ResponderExcluir
  6. Nossa, Tiago, levei um susto no começo do seu comentário, kkkk. Obrigado, queridão, pelas observações. E concordo com sua impressão sobre os arrogantes. Como eu disse, tenho mais pena do que raiva. Mas tem hora que dá vontade de mostrar os dentes e morder, sim! Rsrs. Abraços!

    ResponderExcluir
  7. Ah, Zivi, você sempre com esses textos sensacionais!
    Creio que deveríamos aceitar o nosso lado "Susana" com mais facilidade. O mundo está cheio de humildes caricatos querendo confundir o amor próprio alheio com arrogância. Tá ficando chato assim! Rs

    ResponderExcluir
  8. Interessante o seu ponto de vista, Eduardo. Humilde fake não vale. Antes um arrogante autêntico, rsrs. Grande abraço!

    ResponderExcluir
  9. Oi Ziviiiii!! Tudo bem?
    A maturidade mostra que devemos a cada dia tentar ser melhor. E mais, com urgência! Afinal, quem garante a oportunidade do dia seguinte não é mesmo?
    Não sei com que grau de arrogância, mas confesso que já tentei impor minhas opiniões por inúmeras vezes. Hoje sinto vergonha dessa forma de agir e alegria por ter acordado a tempo.
    Confesso que carrego um termômetro no bolso para medir minha paciência. Pode parecer que não, mas o impaciente sofre pra caramba né? O bacana é que consegui reconhecer esse mal, e tenho trabalhado muito nisso.
    Minha opinião é que a superioridade trata-se de um acessório barato e de quinta, no qual o ser humano deveria ter vergonha de usar. Porém, na sua maioria, ainda é usado como acessório de luxo. Grande diferença entre luxo e lixo! Afff...falei demais!
    Pra terminar e mudando de assunto, vou lançar um filme: Zivi, meu metido favorito!! Rsrsrs...brincadeira! Não poderia deixar de brincar com você né! Sabe que te adoro! Bjs, Rose!

    ResponderExcluir
  10. Oi, Rose, que bom ver vc por aqui de novo! Mantenha o termômetro da paciência no bolso. E seja superior sem esse tal acessório de superioridade. Quem é grande dispensa as coisas pequenas. E vc é ótima. Um beijao!

    ResponderExcluir