sexta-feira, 3 de abril de 2015

O trem dos imbecis

Tóxico
Imagem: http://br.freepik.com/vetores-gratis/toxico_518953.htm

"Vamos compartilhar coisas boas! Chega de espalhar notícias ruins e desgraças, divulgue o que é bom". Este é o apelo de uma amiga do Face (alô, Renata!) que adora postar coisas fofas, tipo vídeos de bichinhos e boas ações. 

Palmas, Renata. Mas...senta lá! A salvação parece distante. Há exceções, como você, porém a humanidade está maculada pelo vício na podridão.

A morte do filho de Alckmin (que Deus o tenha) é, até agora, o exemplo mais cabal de que, especialmente na internet, o homem é um bicho que não deu certo.

Nas redes sociais, o trem dos imbecis exala fumaça tóxica. É um bando de gente com opinião sobre tudo, sem o menor embasamento, sem uma gota de bom senso, sem travas na língua venenosa, sem autocrítica, sem qualquer resquício de boa educação. Quer ver?

Depois do resultado das eleições presidenciais, alguns eleitores queriam a volta do câncer para a Dilma. Outros, a morte de Lula, para que ele não concorra ao próximo pleito. E escreveram isso, com todas as letras, em seus perfis. Agora, fazem pior com a tragédia de Alckmin. Leiam o desabafo da Tárcia, uma colega: 

"Acabei de participar de uma discussão num grupo específico para professores concursados e contratados do Estado. LAMENTÁVEL!!!! Senti vergonha por pertencer a esta classe! O governador perde um filho e vários professores estão satisfeitos, achando que foi muito bem feito! Que ridículo! Isso prova que há muito tempo professor deixou de ser uma classe privilegiada, reduto de sabedoria. O que vi foi gente desclassificada, rala, baixa, mesquinha. Eu também não concordo com a política do Alckmim, mas daí a dizer que agora "fodeu a greve", que o governador deve ter só 2 dias de luto igual a categoria O... Gente, PELO AMOR DE DEUS!!!! Professor tem que estudar, tem a obrigação de melhorar como ser humano, pra dar exemplo aos seus alunos! Sentir-se vingado com a morte do filho do governador só mostra o quanto o magistério está formado atualmente por gentinha. GENTINHA!"

Tárcia, me solidarizo com o seu assombro. Esse tipo de comportamento não se restringe à sua classe profissional. Eu já vi fã de Lady Gaga desejar a morte da Madonna. Já ouvi colega dizer que, se contraísse o HIV, passaria pra todo mundo. Li muita observação ignorante, de gente letrada, sobre o beijo entre Fernanda Montenegro e Nathalia Timberg na novela das nove.

Basta acessar os comentários de qualquer notícia, banal ou não, para constatar que a pobreza de espírito está endêmica. É uma avalanche do mal-dizer que está perto de enterrar a esperança num ser humano justo, ponderado, culto, solidário, bom, digno, capaz e merecedor de um país, de um mundo melhor.

Focault, linguista, preconizou o paralelo entre discurso e poder. Segundo ele, toda manifestação da linguagem passa por um filtro, uma espécie de censura. Não é possível dizer o que se quer, na hora em que se quer, de qualquer jeito. Somos todos sujeitos limitados por um contexto, por uma posição social, por instituições, por um mundo que, em tese, nos obriga a disfarçar a loucura dos nossos pensamentos.

Desafio a teoria de Focault na era das redes sociais, que deram voz a um bando de malucos, protegidos por uma grade virtual, dispostos a verbalizar sua própria escuridão.  

Imagem: http://www.pond5.com/pt/stock-footage/22219458/isqueiro-aceso-no-escuro.html

Somos aquilo que postamos. Somos aquilo que pensamos, acessamos, compartilhamos. É desolador rolar a timeline e perceber o afloramento dessa parte maligna da natureza humana, amarrada à morbidez, ao egoísmo, à pequenez dos achismos. 

Os tempos são outros. O controle do discurso, também. Se há indignação contra tudo isso (ainda que tímida), felizmente, há luz.

O universo só precisa de mais gente com os isqueiros interiores acesos. Pra iluminar os caminhos em tempos tão assustadores. Pra queimar o que não presta.    

7 comentários:

  1. Infelizmente é uma podridão mesmo ter esse tipo de pensamento, esse tipo de vingança, sentir-se superior desejando o mal ao semelhante, isso não é sentir-se vingado ou superior, isso é mostrar o quanto essas pessoas são pequenas, fracas e podres como os bichos peçonhentos e dos bueiros. Infelizmente os ser humano está invertendo os valores, se igualando ao mais podre do que há na face da terra. Sinto-me aliviado por não pertencer a classe desse tipo de gente, mas ao mesmo tempo envergonhado por mesmo assim ser um tipo de ser dessa espécie chamada de "Humana" mas que no fundo prova a cada dia que passa que de humana não tem nada. Salvo, é claro, muitas pessoas que ainda acreditam que há um Deus nos observando e que certamente tudo o que aqui fazemos está marcado numa pasta individual com o nosso nome. Não envolvendo religião nesse comentário, mas graças a Deus sou do bem e não desejaria para uma família algo que não desejo para a minha e para os meus entes queridos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Renato, sua indignação é um bom sinal, de que nem tudo está perdido. Há pessoas boas, sim, e acho que a maioria dos "maus" nem se dá conta do quão condicionada está às mazelas do mundo e seus prejuízos.

      É preciso um olhar sincero para si mesmo, a fim de corrigir o que está errado em nossos hábitos e, principalmente, no que falamos, pensamos e externamos. Ainda há esperança. Sou otimista. Mas o cenário, de fato, é desanimador.

      Obrigado pela visita, meu caro. Forte abraço.

      Excluir
    2. Felizmente há pessoas boas no mundo, pessoas que ainda não inverteram os valores e são nessas pessoas que eu acredito. Concordo com você, a situação está desanimadora, mas também sou um otimista e acho que podemos mudar, basta voltar o olhar pra dentro e procurar corrigir o que está errado em nós mesmos, como você disse. Forte abraço e continue com esse olhar focado que você tem e que nos presenteia com belos textos.

      Excluir
  2. É uma pena ver um mundo cheio de riquezas que Deus nos deu, ser tão mal aproveitado. O preconceito e a falta de amor ao próximo estão ultrapassando os limites. A pobreza de espírito está se alastrando de uma forma incontrolável. Temos que ficar alertas a cada segundo, pois, além da língua agora temos as redes sociais, ou seja, duas armas perigosíssimas. Todo cuidado é pouco para não ofender e não ser ofendido. A cada amanhecer, uma oração que tem na Bíblia ajudaria muito: “...põe Senhor na minha boca uma sentinela, uma guarda a porta dos meus lábios...”O que nos resta é ter fé, buscar e tentar levar a luz até onde pudermos, sem desanimar! Enquanto houver uma faísca do bem, não podemos perder a esperança de um mundo melhor. Ainda bem que o mundo ainda tem o time daqueles que acendem os isqueiros né, e eu prefiro fazer parte dele. Pelo menos tento, rsrs.. bjs..Rose

    ResponderExcluir
  3. Ser do time dos isqueiros acesos. Eis algo que me orgulha. E sempre soube que você está no mesmo barco, Rose. Belo comentário. Obrigado. Um beijo.

    ResponderExcluir
  4. Adorei o post... as pessoas têm viajado na maionese... achar que só porque não estão mostrando a cara ( há controvérsias - às vezes mostram muito mais) podem sair por aí escrevendo qualquer coisa...e o pior escrevendo o que pensam..como cogitar a hipótese de um pensamento assim.... mas também sou do time de isqueiros acesos !

    ResponderExcluir
  5. Que bom que gostou, Cris! E que você é do nosso time não há dúvidas! O que o pessoal anda exibindo por aí (de pensamentos a outras coisas) não anda me agradando. Mas é sempre bom perceber que, no time de cá, há mais gente do que eu imaginava. Bjo pra você.

    ResponderExcluir