sexta-feira, 30 de julho de 2010

Do meu jeito

Sobre Pink, águias e mestres


Muita gente gosta de livros de autoajuda para superar momentos difíceis. Para mim, a receita que funciona é ver os shows das minhas cantoras favoritas em DVD. A bola da vez é Pink, americana branquinha, de voz negra, pinta de bissexual, muita atitude e dona de alguns dos mais marcantes hits da última década. Lady Gaga e similares perdem feio.  
O momento mais divertido da turnê "Funhouse", que acaba de ser encerrada na Europa, é a música "Leave me alone (I´m lonely)", em que Pink se declara uma péssima dançarina (mentira) e faz graça com as piores coreografias possíveis. O ingrediente mais interessante, porém, é a letra, que discorre sobre o meu (e, pelo jeito, dela também) ideal de relacionamento: cada um no seu quadrado. No bom sentido, óbvio. Namorar, sim. Fundir-se ao outro, nunca. Felizes os que sabem a diferença. Pink sabe e canta: 
"Vá embora, me dê a chance de sentir sua falta
Diga adeus, isso me faz querer beijar você
Eu te amo tanto, muito mais quando você não está aqui
Vendo todos os shows ruins, bebendo toda a cerveja
Eu não acredito que Adão e Eva passavam todos os dias juntos
Se você me der espaço, haverá espaço suficiente para nós dois".
Felizes também os que descobrem a diferença entre paixão, amor e um grande amor. Na prática, eu juro que tô tentando. Na teoria, tive a "revelação" durante um filme da sessão da tarde, enquanto devorava bolachas recheadas sabor morango. Chupa essa manga, ou melhor, essa Bono: a paixão acaba em dois meses; o amor, em dois anos; já o grande amor transforma a nossa vida. Palavras de uma atendente de lanchonete!
Prefiro ficar com as mensagens de alguns mestres espiritualistas, compiladas em um livro de Brian Weiss. Algumas delas me fazem crer que estou no rumo certo, que sou águia. Meu caminho é pelo ar e passa, inevitavelmente, pelo seguinte tratado:
"Uma das lições mais importantes na vida, para se entender o que é liberdade, é o da independência. Independência de amarras, da obrigação de atingir determinados resultados, das opiniões e expectativas alheias. Amor não tem nada a ver com dependência".
Tá vendo, eu sabia! Amor sem amarras pra todo mundo! Um "viva" para os mestres iluminados! E outro para a Pink, claro.

5 comentários:

  1. Rodrigo,
    Sabe que essa vida de blogueira me deixa tão surpresa em muitos momentos?!
    Semana passada, senti você tão angustiado com aquele texto, aliás lindo texto, que me deu até dor no coração... rs
    Falo por conta de todo aquele sentimento posto ali... "E pensar que"... de fora, a gente nem sabe como agir pra ajudar...
    É meio louco isso! Mas, foi o que senti e estou dividindo com você agora.
    Já hoje... Veja só: sinto você solto... Sem amarras... rs. Mudou até o visual do blog, mais leve...
    E fiquei contente! Muito contente! Espero que você esteja e seja muito feliz, Rodrigo!
    Você merece...
    Bjão no coração e um final de semana de luz!

    ResponderExcluir
  2. Lucimara, a sua impressão está correta! Me sinto mais leve, muita coisa boa acontecendo. E quis refletir isso aqui. O azul caiu bem, né? Rs. Muito obrigado pelos votos, eles são recíprocos. Sempre bom ter você por aqui. Luz para todos nós, sempre! Beijão.

    ResponderExcluir
  3. VIVA!!!
    Bom te ver assim, Ro.

    Gostei da nova cara do blog. Ficou ainda melhor. Toda mudança deve ser para melhor.

    Um beijão!

    ResponderExcluir
  4. Realmente, esse visual do blog ficou muuuito
    bom. Azul...céu aberto...estrada...novos
    caminhos a se percorrer né Rodrigo.
    Bom, você sabe que desejo pra você tudo de
    melhor que Deus tem reservado pra ti, pois
    você merece.
    Que bom saber que aquele lindo sol já está
    começando a resplandecer em sua vida!
    Abraço bemmmmmmmm forte pra você!!!

    Meire

    ResponderExcluir
  5. Puxa, eu achava que eu era tão diferente por querer ficar no meu quadrado..rsss mas é bem melhor assim né? afinal ninguém é dono de ningém. Como disseram ai em cima, podemos sentir seus textos e isso é o mais interessante. Sinta-se bem e nós sentiremos também. beijos.. que bom que passou a melancolia. Mas se eu souber quem foi que te deixou assim eu bato ! rssss

    ResponderExcluir